segunda-feira, 8 de agosto de 2011

Ne Me Laisse Pas L'aimer

Ouvindo: Brigitte Bardot
Lendo: Chanel - Seu estilo, sua vida
Observação: Já viu que vai ser mais um post feminista, né?

Boa notícia (para quem achar que é uma boa notícia =P)! Devido à louca grade da faculdade, vou me comprometer a escrever pelo menos 1 post por semana! (Pra quem ficou tanto tempo sem dar as teclas, já é lucro... Deixa eu me organizar, poxa! ahahahha)
Durante a semana li uma notícia interessante aqui no Estadão: A briga da Heineken e da Budweiser pelo mercado brasileiro. Isso não é surpresa nenhuma, já que teremos Copa, Olimpíadas, shows de artistas decadentes internacionais, e todo mundo sabe que brasileiro é fã de cerveja, bundas e gastos.
Que eu não sou fã de comerciais de cerveja nacionais voce já deve ter notado. As coisas têm melhorado (não em relação ao meu gosto. Digo em relação aos comerciais =P), mas ainda sim é uma bandeira machista que deve ser queimada em praça pública (não gasto um soutien pelo machismo). E com essa popularização das cervejas internacionais, será que a tendência é que essas marcas tragam sua identidade para o Brasil? Eu espero que sim!
As propagandas da Heineken são ótimas! Aqui eu já postei uma que transmite a mensagem da marca de forma limpa, simples e engraçada. Os comerciais da Budweiser eu não conheço tanto, mas depois de uma busca rápida pelo Youtube encontrei algumas coisas ótimas, como esse que foi exibido no Super Bowl:

video

Este aqui, eu achei lindo! Faz um comparativo entre a cerveja e a mulher, mas de forma sensual (sensual é diferente de vulgar, por gentileza...). É poética poxa! Música francesa, espuma de banho... Ulalá! Vale a pena ver também:


video

E agora vamos torcer para que as propagandas nacionais ganhem essa maturidade (e para que as obras fiquem decentemente prontas a tempo =P ).

Gostou do post? Então vem ver meu blog atualizado em biadesouza.com =D

Nenhum comentário: